A massagem atua na recuperação muscular
| 10 minutos de leitura

Massagem e Medicina, por Renata França

Criadora da massagem mais desejada pelos famosos entrevista para a J.P médicos e especialistas, abordando os benefícios da massagem na saúde das pessoas

Dr. Mohamad Barakat

Médico, fundador do Instituto Barakat de Medicina Integrativa. Autor de livros sobre vida saudável - CRM 68874

1- Renata França: Quais são os pilares da medicina integrativa? Mohamad Barakat: Basicamente, alimentação e intestino saudáveis, prática de exercício físico, gerenciamento do sono e do estresse. Por fim, o equilíbrio corpo, mente e espírito. Esses “itens”, quando bem gerenciados, são o segredo para uma vida mais saudável, mais feliz e mais longa! Eles representam a integralidade do existir. Quando compreendemos que tudo é conectado adquirimos não apenas bons hábitos, mas uma conexão e uma consciência corporal importante para uma vida feliz e saudável.

2- RF: Como médico há mais de 30 anos, o que te levou a se aprofundar nessa prática? MB: Venho de família de imigrantes árabes bastante simples e sem muita instrução. Fui “educado a comer” e tinha a comida como fuga e um dos sinais de sucesso e prosperidade. Aos 12 anos, pesava quase 100 kg. Até que tomei as rédeas da minha vida, passei a compreender o que comia e iniciei a prática de exercícios físicos. Fui fazendo escolhas (e renúncias) para me tornar um adulto diferente, sem ativar os gatilhos genéticos (diabetes, obesidade etc.). Cada escolha saudável, por menor que pareça, é importante. Um estudo revela que 70% das doenças resultam escolhas e 30% são genéticas.

3- RF: Nos EUA, o governo incentiva pesquisas em medicina integrativa. Qual é o maior desafio no Brasil? MB: É “vencer” a forte cultura de uma prática médica muito voltada para a doença, em lugar da promoção da saúde. Se partirmos daí, compreenderemos a ausência de interesse em fomentar pesquisas no campo de uma visão mais integrativa, que foca em manter a saúde, evitando a doença, e que consiste em um olhar diferente para o paciente, auxiliando-o em “corpo, mente e espírito”. A boa notícia é que nos últimos anos, temos visto um despertar da população, inclusive no Brasil, para essa visão integrativa.

4- RF: As pessoas têm desembrulhado menos e descascado mais? MB: Sim, temos observado um movimento “contra-antinutrientes”, que são as comidas ultraprocessadas, cheias de corantes, acidulantes e tantos elementos químicos impronunciáveis. Ainda assim, é preciso que mais pessoas tenham esse despertar de consciência em favor de uma alimentação mais natural: comida de verdade. Essa discussão veio à luz há algum tempo e fico muito feliz por isso, mas percebo pessoas acomodadas, presas a crenças limitantes que as impedem de seguir em frente. Mas é como eu sempre digo: Não existe uma hora certa. Comece agora!

5- RF: Sabe-se que a massagem minimiza a tensão e irregularidades causadas por ela ao corpo humano. Que outros benefícios ela traz ao seu paciente? MB: Para o paciente que me procura, inicialmente, se trata de algo mais relaxante, pois muitos chegam aqui com dores, cansaço e estresse. Com o tempo, é possível identificar outras necessidades e direcionar para as mais diversas linhas, mas as massagens atuam desde a recuperação muscular até o trabalho de lesões e outros distúrbios. Desta maneira é possível tratar quadros inflamatórios que possivelmente causem dores e desconfortos, além de atuar também como um aliado para os processos de emagrecimento.

Veja também

Bate-papo com a Renata

NO YOUTUBE

Massagem facial milagrosa?

Imprensa

VOGUE | 2024

VOGUE - 2024

Categorias