Papel da massagem no pós-operatório de uma cirurgia plástica
| 1 minuto(s) de leitura

Massagem e Medicina, por Renata França

Criadora da massagem mais desejada pelos famosos entrevista para a J.P médicos e especialistas, abordando os benefícios da massagem na saúde das pessoas

Dr. Rodrigo Mangaravite

Especialista em Cirurgia Plástica, membro titular da SBCP e ISAPS. Autor do livro “O que a cirurgia plástica pode fazer por você” - CRM-SP 168271

1- Renata França: O que o levou à expertise em rinoplastia? Rodrigo Mangaravite: Ela é sem dúvida a mais complexa das cirurgias. Sempre me encantou, devido à alta complexidade da estrutura anatômica nasal e porque poucos milímetros mudam completamente o rosto de uma pessoa. Assim, investi profundamente em conhecimento nas técnicas de rinoplastia. São mais de 2 mil narizes operados, e busco aperfeiçoar minha técnica cada vez mais.

2- RF: Qual é a importância da massagem no pós-operatório de uma cirurgia plástica? RM: Quando bem-feita, a massagem realizada no pós-operatório traz um alívio muito grande para o paciente, pois reduz o edema e as equimoses (manchas roxas). Eu diria que ela é fundamental para o bom resultado de uma cirurgia.

3- RF: Como a drenagem linfática contribui para que uma cirurgia plástica seja bem-sucedida? RM: Auxilia muito em uma rápida recuperação. O paciente consegue ver o resultado com menos tempo, além de ter um retorno mais precoce para as atividades diárias.

4- RF: Em sua opinião, em que processo pós-cirúrgico a massagem é fundamental? RM: Para evitar a formação de fibrose, uma das maiores “inimigas” da cirurgia plástica. Ela pode distorcer as estruturas, causar retração da pele e, em alguns casos, formar nódulos que atrapalham o resultado de uma cirurgia.

5- RF: Em que casos ela entra no pós-operatório imediato? RM: Pode ser feita no dia seguinte à cirurgia, se realizada com uma técnica adequada. No caso da rinoplastia, não recomendo manipular diretamente o local operado. A manipulação e a drenagem das áreas próximas do sistema linfático da região ajudam muito a dar maior conforto ao paciente. Em uma cirurgia de lipoaspiração, o local aspirado fica sensível, mas a manipulação dos gânglios linfáticos da região ajuda muito na regressão do edema e das equimoses.

6- RF: Quando não é indicada? RM: Em cirurgia plástica, não vejo contraindicação. O mais importante é que a paciente receba a massagem das mãos de uma profissional capacitada, pois, quando bem realizada, a massagem e drenagem são fundamentais no pós-operatório.

Veja também

Bate-papo com a Renata

NO YOUTUBE

Massagem modeladora quebra gordura?

Saúde e Bem-Estar

A Importância da Hidratação da Pele no Frio

Categorias